segunda-feira, 8 de março de 2010

10 Anos de Saudades -Meu Pai

10 ANOS DE SAUDADES DE MEU PAI



Hoje, fazem dez anos que meu pai morreu, é incrível como o sinto tão presente em minha vida, ainda escuto sua voz, ainda o vejo em seus locais preferidos, e principalmente ainda procuro seus conselhos.

Não sei se saudades é isto, sentir presente alguém que não está mais conosco, talvez seja somente uma forma de nossa mente não se esquecer de quem é tão importante para nós.

Assistindo a um filme policial minha filha comentou “ mamãe, como é que uma pessoa vai saber o que estava fazendo no dia do crime a tal horas se já se passaram muitos anos e a gente mal se lembra do que foi servido no almoço?” , acho que sei a resposta: é que quando o que aconteceu foi muito importante para nós nos lembramos como se fosse hoje .

Depois de 10 anos me lembro perfeitamente daquele dia,

Do céu azul e um forte calor, choveu muito a noite,

da barulheira da família reunida, não faltou ninguém,

da alegria das crianças com seus arco e flecha feitos por ele,

da correria, da casinha da árvore.............,minha mãe contando histórias

mas lembro como uma lembrança quente e colorida e não como uma lembrança agourenta, triste, meu pai nunca foi triste.

Lembro-me como aquele dia toda a família estava junta, era carnaval, sem excessos, sem problemas estávamos felizes.

Minha última lembrança dele foi dele saindo para a adoração ao santíssimo e me beijando na cabeça e dizendo – Me espere,...... não esperei.

Lembro-me da noite mais longa de minha vida, sentada aguardando o dia amanhecer depois de receber o telefonema de minha mãe avisando que ele tinha partido, um anjo o havia levado, tão serenamente como vivera.

Fiquei com seus conselhos, sua conversa mansa , com sua paz e seu consolo “se não está tudo bom é porque ainda não acabou, fique calma , vai passar”.

Não tenho palavras para dizer como, depois de 10 anos sua presença é tão forte, tão PRESENTE.

Não sei se sou uma pessoa forte como Minha mãe, ou tão perseverante como meu pai, mas sei que deles recebi e recebo as melhores lições de vida que alguém precisa ter.

Não existe homenagem a altura de minha saudade, só a vontade de seguir seus passos e ser uma filha de quem os pais possam ter orgulho.

Tenho certeza que este sentimento, esta saudade é não só minha de meus irmãos também que viveram sobre a luz de sua presença.

Não vou falar das saudades de minha mãe, não é possível para mim, filha imaginar este sentimento, de quem amou tanto e tanto foi amada.

São só saudades e sei que ele está vendo e recebendo...


Meu pai, sua benção.....

6 comentários:

kika disse...

Sem comentarios....mas naquele dia eu esperei e ele me apertou num abraço inesquecivel....apertou o dedao da minha mao como fazia sempre....o seu abraço me deixou sem ar, como sempre...ficou de braços cruzados, olhando o carro descer pela rampa e eu olhei pra tras...nao sei porque mas olhei...

Obrigada meu Deus por ele...obrigada por voce minha querida irmã. Nosso pai nos ensinou a amar.....

kika disse...

Sem comentarios....mas naquele dia eu esperei e ele me apertou num abraço inesquecivel....apertou o dedao da minha mao como fazia sempre....o seu abraço me deixou sem ar, como sempre...ficou de braços cruzados, olhando o carro descer pela rampa e eu olhei pra tras...nao sei porque mas olhei...

Obrigada meu Deus por ele...obrigada por voce minha querida irmã. Nosso pai nos ensinou a amar.....

Valéria Sanches disse...

Você Letícia, é uma grande escritora. Soube expressar o que sinto sobre o Papai. Ele se despediu de cada um a seu jeito, com o carinho de sempre. O engraçado é que papai está ao meu lado constantemente. Sinto sua presença em tudo. Seus conselhos, carinhos, brincadeiras. Falo com meus filhos e amigos que vou colocar determinada idéia "no computador". Pergunto "Qual o pró" e quando alguém comenta "Como você está cheirosa" escuto a sua voz. Que bom, meu pai ainda é presente.
Beijos
sua irmã
Valéria Sanches

Lete disse...

Fiquei muito feliz de ver seu comentário, é incrivel como cada um teve sua despedida de uma forma diferente, e cada um lembra de um detalhe que para o outro passou desapercebido.
Te amo muito,

bjs

leo disse...

Leo,
De vez em quando me pego sorrindo lembrando de como foi bom ter convivido com ele. Foi uma dádiva divina. Lembra das reuniões informais na cama da mamãe, de manhã aos domingos?....
Como uma pessoa pode marcar tanto a gente?
Sinto muita gratidão por Deus ter me dado uma família tão maravilhosa.
Beijos

Lete disse...

Nooosa, estou no topo da cadeia alimentar, o Leo me respondendo? que bom. Como disse antes todos se lembram de uma parte não é legal? muito obrigado a todos